A RESTAURAÇÃO DOS MINISTÉRIOS APOSTÓLICO E PROFÉTICO

 

"Na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas." (I Cor 12:28).

INTRODUÇÃO

Durante o final do século XIX e começo do século XX desenvolveu-se entre os cristãos influenciados por diversos avivamentos e despertamentos espirituais um desejo de ter uma experiência íntima com Deus.

Alguns grupos ensinavam a possibilidade de uma experiência de completa santificação, às vezes chamada, naquele tempo, batismo do Espírito Santo, outros chamavam de “segunda benção”. Alguns líderes e evangelistas ensinavam que o batismo do Espírito Santo era uma capacitação do poder para o serviço cristão dado por Cristo ao crente depois de sua conversão.

Foi a partir desses antecedentes que nasceu o Pentecostalismo na América na virada do século. Um dos acontecimentos-chave ocorreu na Faculdade Bíblica Bethel, no Kansas, no Dia do Ano Novo, em 1901, quando um dos alunos recebeu uma vívida experiência espiritual e falou em línguas. Outros alunos depois partilharam dessa experiência.

De 1905 a 1909 a MISSÃO DO EVANGELHO DA FÉ APOSTÓLICA, na Rua Azuza, em Los Angeles, tornou-se um famoso centro pentecostal. Pessoas de todo o mundo o visitavam, recebiam uma experiência pentecostal e levava para casa a mensagem de Cristo como Salvador, Aquele que cura, batiza no Espírito Santo e será o futuro Rei.

Ralph Mahoney, fundador da WORLD MAP (uma organização que dá assistência a missionários em todo o mundo e publica a revista Atos), tem afirmado que há três sinais significativos que precedem um novo MOVER DE DEUS:

Algum evento histórico na nação de Israel;

Um evento paralelo na igreja,

A remoção de líderes do mover anterior com levantamento de novos líderes.

Esses sinais se aplicam ao mover de 1948, que ficou conhecido como Chuva Serôdia. Foi um mover paralelo a um grande acontecimento histórico – a formação do Estado de Israel em maio de 1948.

Tanto a Chuva Serôdia como as Grandes Campanhas de Cura (que ocorreram no mesmo período, mas eram distintas entre si), aconteceram dentro do ambiente pentecostal (quase a totalidade dos novos líderes era de pastores das Assembleias de Deus), ambos foram rejeitados pela maioria das grandes denominações pentecostais e ambos influenciaram em parte o desenvolvimento do Movimento Carismático dos anos 60 e 70.

I S R A E L / I G R E J A

1896 – 1º Congr. Sionista

Fome de Deus e Santificação

1917 - Declaração Balfour

1º Congr. Pentecostal

1948 – Estado de Israel

Chuva Serôdia

1967 = Tomada de Jerusalém!!!

1960 (Década) = O Movimento Carismático!

O movimento Carismático dos anos 60 e 70, considerado pelos seus participantes “a segunda onda” do Espírito, caracterizaram-se pela valorização e fortalecimento das denominações.

No início eles se autodenominavam neo-pentecostais para diferir dos pentecostais clássicos mais barulhentos, mas depois ficaram conhecidos como carismáticos.

O Movimento Carismático pode ser considerado a mais extensa e difundida manifestação do Espírito, o cumprimento mais COMPLETO ATÉ HOJE DA PROFECIA DE JOEL.

Atingiram as mais antigas denominações tradicionais e depois, de modo espetacular, a própria Igreja Católica em 1967 – o mesmo ano da tomada de Jerusalém por Israel.

O MOVER CARISMÁTICO TROUXE À IGREJA O FRESCOR DA VIDA NO ESPÍRITO. TODAS AS DENOMINAÇÕES FORAM ATINGIDAS DE UMA MANEIRA CONTUNDENTE.

A DESCOBERTA DOS DONS ESPIRITUAIS, O ORAR EM LÍNGUAS TROUXERAM NOVA VIDA À IGREJA DE CRISTO QUE ESTAVA “ESPERANDO” PARA DAR O PASSO SEGUINTE.

Nada acontece na terra se não for gerado na intercessão.

A restauração começou com o reconhecimento dos: pastores, evangelistas, mestres.

O último mover de Deus (o carismático), gerou INTERCESSORES, que por sua vez (mesmo inconscientemente), geraram o PROFÉTICO E APOSTÓLICO.

A década de 80 foi o tempo da INTERCESSÃO.

Daí surgiu os profetas e apóstolos dos tempos MODERNOS!

SURGE NA IGREJA, UMA NOVA LIDERANÇA.

O Espírito Santo começa a REVELAR ao Corpo que não estava apenas RENOVANDO o povo de Deus, mas REVELANDO NOVAS ESTRUTURAS E A NOVA REFORMA QUE SERIA NECESSÁRIA PARA QUE A IGREJA FOSSE RESTAURADA E SE TORNASSE GLORIOSA NA VINDA DO SENHOR.

A principal mudança de estrutura seria a restauração dos ministérios de apóstolos e profetas, pois o Espírito estava revelando desde 1948 que o verdadeiro fundamento e edificação da igreja são baseados nestes ministérios.

“Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, (Ef. 2:20)”.

E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, (Ef. 4:11-12).

Quando o Movimento de Restauração na Inglaterra entrou na década de 80, uma nova e significativa forma de ministério, que por vários anos só existia em visão, começou a tomar forma prática – as equipes apostólicas.

Mais e mais, aqueles que eram reconhecidos como tendo um ministério apostólico começaram a formar equipes de co-obreiros. Este é um novo acontecimento na história da igreja no século XX (XXI).

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

John Walker, em sua apostila “Primeiramente Apóstolos”, faz uma comparação entre Moisés e Jesus.

Moisés não era um apóstolo; mas era uma figura de Jesus, como primeiro apóstolo. Por isso é importante examinar a comparação entre Moisés e Jesus.

Moisés como UMA FIGURA do apostolado de Jesus, tirou o povo do cativeiro do Egito e o conduziu até a terra prometida.

ESSA É A MISSÃO DO APÓSTOLO!

Como PRIMEIRO APÓSTOLO, Jesus libertou o homem do cativeiro do pecado, e o levou à terra prometida, para estabelecer o reino de Deus e edificar o Templo do Espírito.

Moisés fez tudo em figuras, por isso ele não podia ser chamado de Apóstolo e sim PROFETA.

“O SENHOR, o seu Deus, levantará do meio de seus próprios irmãos um profeta como eu; ouçam-no”. (Dt. 18:15).

Moisés não poderia ter dito:
“Deus vai levantar um Apóstolo”, pois ele não conhecia este termo.

AINDA SEGUNDO JOHN WALKER:

“Moisés era realmente um profeta”. Jesus também o era. Todo apóstolo tem que ser profeta, mas nem todo profeta é um apóstolo.... Um não é melhor que o outro, como também o homem não é melhor que a mulher. Eles simplesmente são diferentes.

Apóstolo (enviado) = Todo apóstolo é um missionário (enviado), mas nem todo missionário é um apóstolo.

TRÊS COMISSÕES DE APÓSTOLOS

No Regimento Interno Da Coalizão Apostólica E Profética Brasileira (Minuta), Está Assim:

O Sumo Apóstolo de Deus Pai – Jesus Cristo.

Os 12 do Cordeiro – nomeados por Jesus Cristo – responsáveis por trazer a Revelação Escrita.

Os Apóstolos do Espírito Santo dados à igreja desde então são os que atuam para interpretar a Revelação, ministério perdido ao longo da história e que hoje se levanta para restaurar a estrutura original de governo e as verdades perdidas.

É necessário que entendamos que a grande comissão de “Ide a todo o mundo” não foi um convite aberto a uma super-corrida aberta a todos, para atravessar todo o mundo. Pelo contrário, foi uma chamada para que cada um tomasse o seu lugar numa equipe que, a partir de uma base central, se espalharia para cobrir toda a terra com expressões locais e vivas das boas novas.

A OBRA ESPECIAL DO APÓSTOLO E PROFETA É A DE LANÇAR ALICERCES.

“Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, no qual todo o edifício é ajustado e cresce para tornar-se um santuário santo no Senhor. Nele vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito.” (Ef. 2:20-22).

O CHAMADO DO APÓSTOLO - O CHAMADO E OS SEUS REQUISITOS:

Ser Chamado: Convicção Pessoal

Reconhecimento do corpo (líderes reconhecidos, igreja, etc.).

Vida Com Deus – Nível Espiritual Com Profundidade. Vida De Consagração:

Depois da chamada, as pessoas têm que estar com Jesus. Elas são chamadas. Perdem todo o interesse em coisas secundárias, pelo fato do comprometimento com Jesus Cristo.

Elas são chamadas (Rm 1:1) e separadas para este ofício e não servem para outra coisa a não ser “gastarem suas vidas no serviço do Mestre”.

1. Novo Nível de Autoridade Espiritual

1.1. Retidão (Atribuída e Expressa).

1.2. Relacionamento correto com o Senhor (Horizontal e vertical).

1.3. Unção

1.4. Fé

1.5. Obediência.

2. Novo Nível de Guerra Espiritual

3. Novo Nível de Influência.

4. Novo Nível de Responsabilidade (modelo)

Vida de oração

Santidade

Adoração

Discipulado

Serviço

Compaixão

O MINISTÉRIO DO APÓSTOLO

"Pois nós somos cooperadores de Deus; vocês são lavoura de Deus e edifício de Deus. Conforme a graça de Deus que me foi concedida, eu, como sábio construtor, lancei o alicerce, e outro está construindo sobre ele. Contudo, veja cada um como constrói." (I Cor 3:9-10).

Os apóstolos são cooperadores de Deus que lançam os fundamentos da igreja. O Ministério do apóstolo é fundar igrejas.

O apóstolo é enviado com uma missão definida de revelar Jesus Cristo aos outros. Dessa forma, ele pode ao mesmo tempo ser o fundamento e lançar fundamento da igreja. São fundamento pelo fato de terem a revelação de Jesus Cristo, e lançam fundamento porque têm AUTORIDADE.

O Apóstolo também funciona como pai.

Encontramos o Apóstolo Paulo se identificando como pai de igrejas e discípulos.
O Apóstolo ministra ao Senhor e ao povo, não podendo esquecer que, ministrar ao Senhor vem em primeiro lugar.

"Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. Enquanto adoravam o Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: “Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram."
(Atos 13:1-3).

Os apóstolos reconhecem a necessidade de servir ao Senhor antes de servir ao povo. No texto acima vemos a confirmação disso, primeiro, ministraram ao Senhor, depois saíram para ministrar ao povo.

RESUMINDO: A tarefa principal dos apóstolos hoje ainda é trazer salvação e construir a casa do Senhor. No sentido de trazer a Palavra de Deus revelada (fundamentos/doutrinas) foi tarefa dos 12 e Paulo.

Hoje os apóstolos trazem a interpretação, a revelação para o governo da igreja destes dias.

"Para mim, prepararam muita madeira; porque a casa que edificarei há de ser grande e maravilhosa" (2 Cr 2:9)

 



LEVE-NOS PARA SUA IGREJA!

Clique aqui e obtenha maiores informações.


ACOMPANHE NOSSA AGENDA

Clique aqui para acessar